Casa nova: A primeira vistoria a gente nunca esquece…

Atualmente, adquirir imóveis na planta tem sido uma prática muito comum. Primeiro pela dependência do financiamento, segundo por questões de planejamento pessoal e também pelo preço e promoções convidativas. É um longo caminho desde a prospecção do imóvel até a sua entrega.

Cartilha traz cuidados ao comprar imóveis usados

O cliente vai até a construtora ou ao corretor e a princípio é seduzido e convencido por lindas imagens renderizadas em altíssima qualidade e posteriormente pela unidade ricamente decorada instalada no canteiro de obras quando da construção.

Um ano, dois ou um pouco mais. Esse é o tempo em que o comprador pode esperar pelo seu imóvel. Cada prestação paga naturalmente aumenta a expectativa do futuro morador. Ai começam os planos: a decoração, os móveis novos, o canto pra a cadeira da vovó e a casinha do cachorro. Chega a época da entrega das chaves e o morador vai lá receber seu imóvel, fica satisfeitíssimo, pois já pode se mudar no outro dia e fazer o seu open house. Fim.

Infelizmente quase nunca a história acaba tão bem assim. É enorme a quantidade de reclamações e problemas de quem recebe o apartamento e nesse momento é importante saber o que deve ser conferido e verificado para não haver surpresas ruins no futuro.

A medida também vale em parte para imóveis alugados: afinal, se e quando houver um problema é importante que se saiba se é algo novo ou se o problema já poderia estar ali antes do aluguel.

Sem dúvida, a melhor maneira de estar resguardado em um momento como esse é investir em uma consultoria profissional. Vai sair mais barato do que a dor de cabeça do futuro. O profissional geralmente tem em mãos um checklist completo do que deve ser conferido e vai elaborar para o cliente um relatório técnico completo apontando as falhas existentes e classificando-as em níveis de solução, e pode também ajudar com os trâmites junto a construtora. Esse documento que o profissional lhe fornecer terá respaldo para qualquer ação a ser tomada, até em âmbito judicial, se necessário.

Mas, em um primeiro momento, é possível o próprio morador verificar, de forma simples, alguns aspectos que o ajudarão a avaliar a qualidade do produto entregue. É interessante dispor de alguns itens para uma rápida verificação:

  • Caneta e papel para anotações
  • Câmera fotográfica
  • Trena, metro ou fica métrica
  • Algum aparelho para testar as tomadas
  • A planta do apartamento e o memorial descritivo, se houver

Em um primeiro momento, a inspeção pode ser em nível visual, verifique:

O estado da pintura e do emassamento das esquadrias, paredes e do teto.

A uniformidade dos revestimentos cerâmicos (as vezes há grande diferença na cor por se tratar de lotes diferentes) e também a qualidade do rejunte (veja se está soltando ou esfarelando)

Verifique se as portas e janelas estão conforme planta, quanto a posição e largura. Abra e feche todas elas algumas vezes e veja se estão bem instaladas.

Fotografe tudo.

Se desconfiar de alguma medida, meça.

Abra todas as torneiras, acione a descarga do vaso, verifique os ralos e registros. Jogue um pouco de água no chão próximo aos ralos e confira o caimento.

Verifique se o existe algum risco nas cerâmicas e louças e se existe alguma superfície oca

Caso não haja no local, leve uma lâmpada para testar os receptáculos. Ative todos os interruptores e teste todas as tomadas. Procure o quadro de disjuntores e veja se estão todos etiquetados.

Em caso de apartamento, visite as instalações do condomínio e confira se tudo foi construído conforme o prometido quando da compra.

Caso o próprio cliente tenha feito a vistoria e encontrado muitos problemas, ressaltamos que vale o investimento em um laudo profissional que o respalde nas negociações com a construtora.

Vale ressaltar que todas as orientações fornecidas são em caráter superficial e podem ser seguidas facilmente por qualquer pessoa. Existem normas mais complexas que aferem a eficiência da edificação de modo mais completo, ficando essas a cargo apenas de um profissional habilitado.

Além da vistoria física, acompanhe o desenrolar da documentação com a construtora, as vezes as elas põe a culpa do atraso na Prefeitura, alegando o atraso com o Habite-se, mas na maioria dos casos esse atraso existe por parte de alguma pendência da construtora. Fique de olho!

 De qualquer forma, não deixe de vistoriar seu imóvel, pois quanto antes problemas forem  encontrados, mais rápida será a sua solução.